Virtualização

Descrição

O sistema de virtualização na RNL é fornecido para permitir aos alunos correrem máquinas virtuais nos postos de trabalho sem ocuparem espaço desnecessário na área pessoal deles.

O sistema permite-lhes correr máquinas virtuais isoladas do resto do sistema e ligar as mesmas em redes complexas.

Além deste sistema é disponibilizado o libvirt em modo de utilizador com QEMU+KVM, mas para qualquer uso mais complexo é recomendado entrar em contacto com a equipa em primeiro lugar.

Admissibilidade

Atualmente são aceites pedidos de docentes para uso no contexto de cadeiras de LEIC e MEIC.

Estes pedidos só são aceites quando a disponibilização de algum serviço nos laboratórios não é possível, quer por motivos técnicos ou por motivos de segurança.

Mesmo que um pedido se encaixe num destes casos, tal não implica que sejamos obrigados a satisfazê-lo.

As seguintes são possíveis situações que podem levar ao impedimento do alojamento de VMs:

  • Incompatibilidade com a infraestrutura fornecida.
  • Falta de capacidade para alocar os recursos desejados.
  • Elevado risco de segurança para o resto da infraestrutura.
  • Necessidade de uso continuo elevado de CPU e/ou tráfego.

Requisitar uma VM

Deve ser enviado um email para rnl@rnl.tecnico.ulisboa.pt com:

  • Nome da máquina virtual
  • Motivo justificar a necessidade de uma VM
  • URL para a imagem a disponibilizar
  • Requisitos de hardware da VM:
    • Número de CPUs
    • Memória RAM
    • Quaisquer configurações especiais para a VM no hypervisor

A RNL apenas faz o deploy da imagem fornecida para os computadores, após compactação. A imagem da máquina virtual deve ser compatível com QEMU+KVM e o uso de libvirt. A configuração da imagem a disponibilizar deve ser efetuada pelo titular da máquina virtual.

Recomendações

Antes de considerar o uso de uma VM, recomendamos ver se o software necessário já é disponibilizado nas máquinas dos laboratórios.

Caso não seja disponibilizado, é possível que o software possa ser instalado nos computadores, especialmente se este já estiver disponibilizado nos repositórios do OpenSUSE ou fornecer um instalador .msi que possa ser utilizado.

Na preparação da imagem da máquina virtual, é recomendado optar por sistemas o mais simples possíveis, que escrevam o mínimo possível para disco durante a sua utilização.

Alguns detalhes a ter em consideração incluem:

  • O Linux ocupa menos espaço em disco que o Windows.
  • Ambientes como o LXDE ou Xfce ocupam menos espaço nas área de utilizadores do que o KDE ou Gnome.
  • É recomendado limpar as caches e pastas temporárias de modo a não aumentarem desnecessariamente o tamanho da imagem.
  • Pelo mesmo motivo, é recomendado remover quaisquer programas desnecessários da máquina virtual, e reduzi-la ao tamanho mais pequeno possível.
  • A imagem deve vir preparada para poder ter hardware dinamicamente alterado: o endereço MAC é diferente sempre que é executado o rnl-virt vm create. O hardware apresentado à máquina virtual pode variar.